DIA NACIONAL DO DOADOR DE SANGUE

Hoje é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue. E você, já é um doador? Ainda não? Você já parou para pensar que um ato simples, porém tão nobre, pode salvar muitas vidas? Existem muitos casos, nos quais a transfusão de sangue é a única esperança de vida de muitas pessoas. Há sempre alguém esperando por uma doação, e o poder de ajudar quem precisa, está em suas mãos. Separamos 5 motivos para você tomar essa iniciativa e ajudar a salvar vidas.

1- Doar sangue não dói, é fácil, rápido e não afeta a sua saúde. A doação é um procedimento totalmente seguro, o doador não se expõe a nenhum risco de contaminação, pois todo o material utilizado é estéril e descartável. É coletado aproximadamente 450 ml de sangue e o volume doado é reposto naturalmente pelo organismo em 24 horas após a doação. Com esse ato você pode salvar até 4 vidas.

2- Para doar, os requisitos são básicos. Você precisa estar em boas condições de saúde. Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Doadores de 16 e 17 anos precisam da autorização e presença dos pais no ato da doação. Deve pesar no mínimo 50 kg. No dia da coleta, você precisa estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas), e estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 3 horas que antecedem a doação). Além disso, também deve apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial.

3- O seu sangue é fundamental para ajudar inúmeros casos, como por exemplo: Vítimas de acidentes de trânsito e queimaduras; Pacientes com câncer; Pacientes hemofílicos, que significa uma desordem no mecanismo de coagulação do sangue; Pacientes que serão submetidos à cirurgias de médio e grande porte, como cirurgias cardíacas. Um a cada 10 pacientes hospitalizados necessitam de transfusão sanguínea. Um bebê prematuro necessita de 1 a 4 unidades de concentrado de hemácias durante o período de internação.

4- Você pode ajudar a alcançar o número ideal de doações. As bolsas de sangue coletadas anualmente no país, que são ao todo são 3,5 milhões, são insuficientes para atender à demanda. O ideal, segundo o Ministério da Saúde, é alcançar 5,7 milhões de bolsas a cada ano.

5- Após a doação, primeiramente são feitos testes sorológicos para doenças transmissíveis e para ver o tipo sanguíneo. Após a aprovação, o sangue é separado por componentes. Entre eles estão: Plaquetas, que são usadas para tratar pacientes com plaquetopenias ou plaquetopatias (alterações que podem levar a sangramentos graves). Glóbulos vermelhos, que são usados para tratamento de pacientes com anemia, hemorragias, entre outras. Plasma, usados para o tratamento de pacientes com distúrbios da coagulação. E Crioprecipitado, que são usados para tratamento de alterações da coagulação por redução do fibrinogênio. Dois dias após a sua doação alguém já poderá utilizá-la.

Você preenche os requisitos e gostaria de doar sangue? Procure o banco de coleta mais próximo e ajude a salvar vidas! Vamos compartilhar essa ideia? Torne-se um doador de sangue!

24/11/2017
09:00

AGENDE UMA CONSULTA

!
!
!
!