ANSIEDADE - O MAL DO SÉCULO

Para muitos, a ansiedade não passa de uma bobagem, algo comum. Mas para quem sofre diariamente, a ansiedade é uma grande inimiga, que pode interferir tanto na vida pessoal  quanto profissional. Medo irracional, insegurança, mal-estar, lembranças ruins, preocupação excessiva, sensação de que algo ruim vai acontecer, esses são alguns dos sintomas vividos por quem sofre com o chamado “mal do século”. A pessoa com ansiedade também apresenta sintomas físicos, como insônia, dor no peito, tensão muscular, aumento do suor, respiração ofegante ou falta de ar, dor de barriga, mãos e pés frios ou suados, sensação de fraqueza ou cansaço, entre outros.

É difícil saber ao certo qual ou quais as causas de uma pessoa sofrer transtornos de ansiedade, mas alguns fatores podem influenciar esse problema, são eles:

Genética: ter algum familiar que já sofreu transtornos de ansiedade;

Ambiente: passar por algum momento traumático;

Doenças físicas.

Algumas doenças físicas também podem estar relacionadas à ansiedade, como problemas cardiovasculares, doenças hormonais, problemas respiratórios, dores crônicas, abuso de álcool, uso de drogas e também o uso em excesso de medicamentos como os benzodiazepínicos.

Existem vários tipos de ansiedade e normalmente as pessoas sofrem mais de uma. Entre os  tipos que mais afetam a população, estão:

Ansiedade Generalizada: Pessoas que se preocupam com absolutamente tudo, inclusive com coisas nem afetam a sua vida. Se esse comportamento se estender por quatro meses, já pode ser considerado ansiedade generalizada;

Ansiedade Social: Pessoas que sentem medo de se relacionar com outras pessoas, sejam estranhas ou até mesmo familiares e amigos;

Transtorno de Ansiedade: São as síndromes, fobias, transtornos de obsessão, distúrbios, TOC e estresse excessivo;

Crise de Ansiedade: São os sintomas físicos, como suar frio, se atrapalhar para falar e ficar com a boca seca, por exemplo;

Ataque de Ansiedade: É como uma crise de existência, quando a pessoa começa a questionar coisas do tipo: “Por que estou vivo?”, “Será que eu vou enlouquecer?”, “E se algo der errado?”.

Muitas pessoas com ansiedade sofrem ataques de pânico, que se caracterizam pela sensação incontrolável de nervosismo, sensação de morte, aumento da respiração e da frequência cardíaca, tontura e problemas gastrointestinais.

Quando estes sintomas se tornam rotineiros e começam a causar transtornos na vida do indivíduo, é essencial procurar um psicólogo ou um psiquiatra. O profissional investigará quais fatores levaram a pessoa a sofrer com a ansiedade e se há alguma causa física que pode estar relacionada. Quanto antes o diagnóstico for feito e o tratamento for iniciado, melhores serão os resultados, que podem trazer de volta a qualidade de vida.

26/06/2017
09:00

AGENDE UMA CONSULTA

!
!
!
!