4 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A ELETRONEUROMIOGRAFIA

Apesar da extensão da palavra e da dificuldade de pronúncia, esse exame possuiuma função importante: avaliar a função do sistema periférico e muscular. Esses sistemascomandam a sensibilidade, a mobilidade e a integração dos músculos com os nervos do organismo - e é por meio de estímulos, com choques e agulhas, que a avaliação dofuncionamento das fibras nervosas do corpo ocorrem. As avaliações são realizadas pormeio de registro de respostas elétricas, que são detectadas por um equipamento intitulado eletroneuromiógrafo.

1. Objetivo do exame: O principal objetivo é analisar a velocidade de condução elétrica e o estados das unidades motoras, ou seja, detectar patologias, como lesões de nervo e raiz nervosa, degeneração e doença muscular. A partir do exame, é possível localizar e quantificar a lesão dentro da unidade motora, o que propicia ao médico realizar o diagnóstico e prognóstico do paciente, identificando a anomalia e o tempo de seu evolução.

2. Como é feito na prática: O exame envolve a aplicação de choques elétricos nos nervos e utilização de agulhas descartáveis nos músculos. A pessoa que for realizar o procedimento, deve vestir peças confortáveis que sejam de fácil acesso ao local que será examinado. A eletroneuromiografia é feita por um médico neurofisiologista e realizado em duas partes: estudo dos músculos, denominado miografia e estudo dos nervos periféricos, denominado neurografia. O tempo do exame pode oscilar de 30min a 1h, dependendo dos membros que serão examinados.

3. Em que casos é requisitado? É indicado realizar o exame em casos de infecção, inflamação ou traumas do sistema nervoso periférico. Além disso, formigamento, perda de massa muscular, doenças ocupacionais, lesões da raízes nervosas, hérnias de disco cervical e/ou lombar, para síndrome do túnel do carpo, tumores e entre outros podem ser cruciais para a realização do procedimento.

4. Quais são os preparos? Para realizar o exame, é necessário que se tenham alguns cuidados, sendo eles os principais:
● Limpar bem a pele dos membros que serão examinados;
● Não aplicar cremes, óleos, loções ou pomadas na pele;
● Não se expor ao frio antes do exame;
● Seguir as recomendações do médico que executará o exame.

Não há recomendações específicas para o pós-exame. O paciente pode continuar com a sua rotina normalmente.

18/01/2018
09:00

AGENDE UMA CONSULTA

!
!
!
!